ArtOfZoo - Primeira Vez

Minha primeira vez canina foi inesquecível. Como eu não sabia ao certo como fazer sexo bestial eu tive que aprender com as cadelas que se engatavam na rua com os outros cachorros e anotava mentalmente o que elas faziam para fazer o mesmo no silêncio do meu.

Cantinho de amor, vale lembrar que fiquei muito chocada com uma desilusão amorosa, meu namorado de dois anos de relacionamento tinha me largado e eu fiquei arrasada, tu que ensinei aquele macho ele aprendeu comigo, ele com certeza aprendeu comigo a como foder e em várias posições, depois disso com uma certa carência resolvi corajosamente me envolver em um amor canino.

Meu primeiro marido canino me ensinou como ser uma verdadeira cadela e em homenagem a ele é que escrevo aqui; tudo começou numa tarde qualquer, eu tinha ficado sozinha em casa e resolvi que era aquele o dia de ser enrabada pelo meu primeiro marido canino, o chamei para o porão e durante um bom tempo ficamos juntos nos acariciando, ele gostava e me lambia de volta.

Depois de um tempo e das “brincadeiras” ele sentou lindamente e colocou o pênis dele para fora no momento de se sentar, aquela cena linda dele como se me chamasse para trepar era um bom sinal, delicadamente comecei a masturbá-lo lentamente, o pênis dele não era grande como o do meu segundo marido canino, mas era ideal para a cópula, no primeiro dia tive que masturbá-lo bem para ver o tamanho do pênis dele e o mais importante, eu precisa saber o tamanho do nó para poder engatar.

O masturbei várias vezes até o que o nó dele ficou bem adequado a cadela que vos escreve; deixei passar um tempo e voltei ao porão duas horas depois, ele me olhava e me lambia as pernas, o safado parecia que sabia o que eu queria, começa com lambidas nas pernas depois só tende a melhor, mas depois que retornei ao porão da minha casa fiquei nua e voltei a brincar com o meu futuro primeiro e inesquecível marido, logo que comecei a acariciá-lo ele parece que entendeu que sua cadela estava afim e logo em seguida como um bom macho alfa foi para trás de mim me lamber e me cheirar.

Vi que ele queria montar em mim e lembrei dos ensinamentos que aquelas cadelas de rua me deram, ele me lambia toda eu fazia que não queria jogando minha bunda para um lado ou para outro, comecei a provocá-lo, ele tentava me montar e como boa fêmea me fiz de desentendida e comecei a andar como uma cadela pelo porão e em círculos.

Ele me lambia e fazia de tudo para tentar montar e eu andava livremente pelo chão como uma cadela desinteressada e como o machos gostam da fêmea que fingi não querer nada mas que está super afim de ser enrabada pelo seu macho; depois de minutos fazendo isso resolvi agraciá-lo com a cópula, tadinho ele merecida foder agora, nos primeiros minutos o pênis canino era fino e sem graça, mas mal sabia eu que esse amor iria só aumentar; o cachorro sempre tende a te lamber para te lubrificar e tende a te preparar para o que vai vir e eles são muito bons nisso.

A língua canina é muito boa para o sexo oral e logo que ele me lubrificou toda com sua língua gostosa ele veio com tudo e montou em mim, primeiro ele tentava achar o buraco e depois de um tempo veio a satisfação…… ele penetrou em mim várias vezes repetidamente em um vai e vem louco e ao mesmo tempo que me fodia ele lambia meu pescoço e minha orelha e aquilo me deixava louca e deixava ele penetrar várias vezes em mim e na minha primeira vez acabei esquecendo de algo importantíssimo…. eu tinha esquecido do nó dele, o sexo estava tão gostoso que acabei não em lembrando disso, o resultado foi ele ter engatado em mim, aquele animal lindo me lambendo o pescoço e as orelhas feliz da vida me davam a alegria da cadela satisfeita, a mesma satisfação que aquelas cadelas de rua tinha quando engatavam com um cão na rua.

Fiquei engatada no meu porão por aproximadamente quarenta minutos nesse tempo ele ainda continuava a me lamber o pescoço e orelhas, mas logo em seguida como um bom macho ele se virou e ficou naquela posição clássica de quatro e engatada com o cachorro, ele feliz pela sua cadela babava muito colocando sua linda e enorme língua para fora e ela pingava e cada vez que eu via aquela cena me dava o maior tesão porque minutos atrás com a mesma língua ele me lambia toda… corpo, pescoço e orelhas.

O desengate foi problemático como deve ser qualquer primeira vez, ele como bom macho foi para o lado dele se lambendo do desengate para baixar seu pênis canino para dali a um tempo mais me foder de novo e deliciosamente, claro que nem preciso dizer que ele me arrombou toda e sentir o sêmen canino escorrer pelas minhas coxas me trouxe outras alegrias que eu desconhecia, aqueles dias foram o melhores da minha vida, eu tinha conhecido o meu primeiro amor canino e meu primeiro marido canino, sorte minha!

 

Published in Member Blogs
8 Comments
  1. hugocerar 3 weeks ago

    Escreves muito bem, foi um conto delicioso.

  2. brunoapp 1 month ago

    Falta conta sua experiência com o seu segundo amor canino . . . Linda sua história me teu bastante tesão

  3. brunoapp 1 month ago

    Gostei da história . . .fiquei aqui de pauta dura só de imagina como foi

  4. dumnut567 2 months ago

    Great read. Loved the raw passion you felt for your first time

  5. srtaana 2 months ago

    Por favor escreva mais!

  6. deley 2 months ago

    meu pau ficou duro o tempo todo que lia esse relato de vontade de fuder essa cadela dona do cachorro huumm que delicia

  7. dasvaca 2 months ago

    LIndo relato

  8. 123lio 2 months ago

    bien

Leave a reply

©2017 ArtOfZoo Official Site - a Gaia Media Industries Website

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account