ArtOfZoo - Delicia de Cavalo - sex with horse

Natália, meio que estava tranquila depois de alguns dias, o velho tinha mantido sua palavra, ninguém sabia, mas meio que quase nesse mesma tranquilidade, pairava uma certa inquietação, afinal ela gostava doque estava fazendo mas agora tinha que se contentar com vídeos e imagens e muita masturbação, ate que tudo isso é quebrado com um telefonema.

Ela atende, – alô?

Do outro lado vem a voz, ela na hora reconhece, era o tal Valdomiro, – oi Natália, como vai?

Ela, – como descobriu meu celular?

Ele da uma leve risada e diz, – vc acha mesmo que e difícil hoje em dia descobrir isso!?

Natália sabia que ele tinha razão, qualquer um pode ter passado, ela indaga, – oque vc quer?

Valdomiro a tranquiliza, – calma, nosso acordo continua, so queria fazer um convite a vc!

Ela, – que convite?

Ele, – tenho uma pequena chácara fora da cidade, gostaria que vc fosse comigo la amanhã a tarde, mas sem forçar, é apenas um convite, se não quiser ir, não muda nada, esta bem?

Ela não responde nada, ele então fala novamente,- tudo bem, façamos assim, se mudar de ideia, me ligue ou me mande mensagem!

E desligou o velho safado, aquilo martelou Natália toda aquela tarde, na noite apesar de procurar não pensar na proposta dele, era impossível, oque ele poderia querer com ela, e ainda mais numa chácara, depois de gozar gostoso na masturbação, ela dormiu, no sábado cedo acordou, e tudo aquilo ainda martelando em sua mente, por duas vezes pegou o celular pra ligar, ate que não aguentou mais e mandou mensagem, dizia, – “ eu vou na chácara”.

Passou um tempinho e ele respondeu, – “ok, vem aki depois das 13, ti espero!”

Ela deu ok, na sua casa deu uma desculpa que ia na casa de uma amiga, botou seu shortinho e sua camiseta e partiu depois do almoço, na rua que ele morava que era a mesma de sua tia, tomou o cuidado de olhar bem, mas deu sorte, ninguém na rua, tocou interfone, rapidamente ele abriu, um oi de ambos selou o encontro, Valdomiro já estava pronto, eles entraram em seu carro, que por sorte de Natália tinha vidros escuros, mas ele tbm não era burro, tomou os devidos cuidados ao sair de casa com ela, olhou bem antes de qualquer coisa, e partiram para a tal chácara, depois de se distanciarem do bairro, ele falava coisas pra ela normais, tipo sem muita malicia, ela respondia um sim ou um não, algo assim, sem muito a detalhar dessa conversa, parecia que eles sabiam que não era necessário conversinhas sobre alguma coisa, já estava claro oque poderia rolar.

Valdomiro pega a rodovia, e não roda muito, logo entra numa estrada de terra, e não demora muito á chegar numa entrada de chácara, passa e mais um pouco chega numa casa, para o carro e descem, ai ele fala:

– não tem ninguém aqui, o caseiro esta de folga hoje durante o dia, so vem mais a tardinha!

Natalia esta mais muda que tudo, so observando, eles entram na casa, que era bem ajeitada, com certeza alguém cuidava dali, ele vai ate a geladeira e tira uma vodka gelada, coloca no copo e oferece a ela, que sem nem pensar aceita, ficam ali por uns segundos, ele explicando como funcionava o local e tal, ate que chama ela pra ir ate os fundos, ele abre a porta da cozinha e Natália pode ver que existe todo um local la atrás, eles caminham e chegam ao que poderia se chamar de curral ou algo que se aproxime disso para que entendam, havia um trator la dentro e maquinas, ele plantava algo mas ela nem ficou sabendo oque era, passam pelo trator e chegam num cubículo, la dentro tinha algo, Valdomiro abre e vai la dentro e puxa pela corda um cavalo,ela gosta na hora dele, e passa a mão na crina dele, fala:

– nossa que lindo, é teu?

Ele, – sim, comprei faz um ano!

Ela continua a admirar o animal, daí veio a pergunta maliciosa dele:

– olhou por baixo, vc já viu um pinto assim ao vivo?

Ela entende o recado, mas só chacoalha a cabeça com um não, ele da à volta no cavalo, olha para ela, e diz, – vem, vc vai gostar!

Dizendo isso, ele se abaixa e força ela a ir junto com ele, pega no rosto dela e empurra ate o pau do cavalo que ainda estava pra dentro, Natália aceitando a situação devido ao tesão que já tomava conta dela, pega no pinto do cavalo que meio que da um coice, pois era claro que não esperava, Valdomiro se levanta e vai ate a cabeça dele alisar e acalma-lo, e manda pra ela:

– vai, chupa o pau dele!

Ela então sem nem pensar vai com sua boca na rola dele, dando beijos e lambidas, e conforme ela faz isso, a picona do cavalo vai saindo pra fora, ate virar uma mangueira enorme na frente dela, ela diz toda admirada com o tamanho:

– uau, que enorme!!!

Valdomiro fala, – vai putinha, chupa!

Natália não tinha mais nada a fazer a não ser chupar, e cai de boca na rola enorme do cavalo, primeiro com tentativa de abocanhar, mas não conseguia, devido a grossura, ate que conseguiu enfiar a cabeçona na boca, o cavalo e claro ficou na boa, sendo mamado pela ninfa, que sugava o que podia, Valdomiro não aguentando, tirou o pau pra fora e começou alisar vendo aquela putinha chupando o pau do seu cavalo, ele soltou então a crina dele, e foi ate atrás de Natália que estava de quatro mamando, por traz começou a soltar o shorts jeans dela e puxou, e logo em seguida sua calcinha, deu mordidas em sua bunda linda, e começou a esfregar a cabeça do caralho na buceta dela, Natália sentia tudo isso e mamava mais gostoso o pauzão do cavalo, ele então começou a enfiar em sua buceta, que de tão melada que estava por causa do tesão, entrou fácil.

O coroa safado tinha armado bem, e com isso fodia Natália com muita força, arrancava gemidos altos dela que não eram gritos devido ao pau enorme na boca, mas um homem daquele não se contentaria somente com sua buceta, com dedos, já começou a explorar seu cuzinho, que ao que tudo indica não era intacto, já tinha sido visitado antes, ela não negava nada, deixava o velho safado socar dedos no cu enquanto fodia sua buceta, era inevitável ele comer seu rabo, os dois sabiam disso, ate que ele se arqueou e botou a cabeça na porta do cu dela, com boas cuspidas, começou a socar, abrindo a rosca de Natália, que gemia como uma puta.

O cavalo volta e meia dava umas balançadas nas pernas, mostrando sua satisfação com a chupeta da ninfa, Valdomiro manda ela masturbar ao mesmo tempo que chupava, oque foi feito por ela, com certeza aquele cavalo fazia tempo que não tinha um estimulo daquele, ficaram naquela posição por longos minutos, Natália mamando na rola do cavalo e Valdomiro comendo seu cuzinho, o tesão era alto ate mesmo para o cavalo que não demora muito pra soltar porra na cara dela, mas muita porra mesmo, lava o rosto dela, Valdomiro chega a sair do seu cu, para olhar tudo mais de perto, e mesmo sendo lavada de porra, não larga a picona do cavalo, o velho safado não aguentando tbm ver tudo aquilo, bate uma punheta e goza no rosto dela, e acaba de melar tudo, ela como boa putinha, bota na boca o pinto dele e suga.

Após tudo isso, Natália com seu rosto e cabelo encharcado de porra, puxa seu shorts e então é conduzida por Valdomiro ate o banheiro da casa, aonde vai tomar um banho, pra sua sorte tem shampoo, não oque ela usa, mas esta bom, ajuda bem, após o banho ela sai e pede um secador, que por incrível que pareça tinha naquele lugar, depois de um tempo Valdomiro diz:

– vamos embora, logo chega o caseiro!

E assim saíram, não se trocou muitas palavras no carro, como se o silencio fizesse parte do esquema, logo chegaram perto da casa de Natália, pararam num lugar e ela desceu, ninguém viu, ela chega rápido em sua casa e como sempre da sorte, sem pessoas para lhe ficar indagando aonde estava ou oque fazia, corre pro quarto, e logo vai ao banheiro tomar um banho melhor, se enrola em toalhas após isso e se deita na cama, e fica a pensar na vida, como tinha entrado de sola nesse mundo devasso, e como esse Valdomiro estava servindo pra isso, ou ela estava servindo pra ele, no fim era uma troca.

Logo depois seu telefone toca, ela vê o numero e era ele, – oi?

Valdomiro, – tudo bem ai?

Ela, – sim cheguei tranquila!

Ele, – gostou da experiência hoje?

Ela, – sim!

Ele, – quer repetir de outras formas?

Natália sabia que sua resposta poderia levar ela a se enfiar mais nesse mundo e se enrolar mais ainda, mas o tesão sempre fala mais alto, ela responde:

– sim quero!

Um ok da fim a chamada, e assim Natália abre campo para um mundo devasso a frente.

Published in Member Blogs
4 Comments
  1. novisk 1 month ago

    very good

  2. zhuge 1 month ago

    hao

  3. sissyvictoriavolt 2 months ago

    Muito bom!!!! espero mais continuações.

  4. azrab 2 months ago

    Thanks

Leave a reply

©2018 ArtOfZoo Official Site - a Gaia Media Industries Website

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account